Cabeçalho 1

20 de dez de 2012

Cangablog: Elite do funcionalismo vai engordar salários

Reproduzo aqui post do Cangablog sobre os salários da elite do funcionalismo pública catarinense:

Elite do funcionalismo vai engordar salários
  
O governo afirma, o tempo todo, que não tem condições de dar aumento aos servidores da Saúde, Educação e Segurança Pública, mas quer aumentar seu subsídio, do Vice e seus Secretários.

Tudo isso no apagar das luzes de 2012 e na surdina através do Projeto Lei nº 0388.1/2012, em tramitação na ALESC. O projeto, é claro, é de autoria do deputado Marcos Vieira, veja no site do órgão, clique aqui.

Na verdade a pressão vem dos servidores da elite: Secretaria de Estado da Fazenda, Oficiais da Polícia Militar e Delegados da Polícia Civil, que na maioria já alcançaram o teto do Governador de R$ 15.000,00 (quinze mil reais) e estão com as remunerações congeladas.

O governador Raimundo Colombo continua preso à herança maldita de Luiz Henrique da Silveira e, pelo jeito, continua a sua missão de só privilegiar alguns dos seus pares. Tudo é feito através do Legislativo, no caso, do deputado Marcos Vieira, que está ali para isso.

Agora vão aumentar o subsídio do Governador e, em cascata, os servidores privilegiados vão também no mesmo barco e engordar o bolso.

Você que continua parado, vai ser atropelado!



Leia o original.

19 de dez de 2012

Emenda não é votada e regras para ingresso nas instituições militares são aprovadas

A emenda relativa ao Projeto de Lei Complementar nº 8 que revogava a exigência de curso superior para ingresso nas instituições militares foi retirada de tramitação e não chegou a ser votada em Plenário. O PLC nº 08/2012, que trata dos detalhes de ingresso na Polícia e Bombeiro Militar, foi aprovado por unanimidade dos deputados.

Em reunião da Comissão de Constituição e Justiça, realizada às 15h30, o deputado Sargento Amauri Soares (PDT) cobrou sobre a legalidade da manobra. Como houve mudança no projeto original (PLC nº 8), e a emenda não foi apreciada pela CCJ, a emenda não teria "validade", esclareceu o presidente da comissão, deputado Romildo Titon (PMDB).

Além disso, depois de entedimentos entre deputados, os comandos das instituições, os presidentes das associações e o governo, o deputado Maurício Eskudlark resolveu retirar a emenda.

Todo o processo foi acompanhado pelo presidente da Aprasc (associação de praças), soldado Elisandro Lotin de Souza, e o presidente da Acors (associação de oficiais), coronel Fredy Harry Schauffert. O comandante do Corpo de Bombeiros também esteve na reunião da CCJ.

Eskudlark informou que vai voltar a tratar sobre o assunto no próximo ano.

Emenda que altera ingresso nas instituições militares é aprovada na Comissão de Segurança Pública

Clique para ampliar
A Comissão de Segurança Pública aprovou emenda do deputado Maurício Eskudlark (PSD) em relação ao Projeto de Lei Complementar nº 8/2012, alterando o ingresso de soldados nas instituições militares, exigindo apenas ensino médio. A reunião aconteceu na manhã dessa quarta-feira 19/12. De acordo com a legislação em vigor, para ingresso na Polícia e Bombeiro Militar, é necessário curso superior em qualquer área. O PLC 8 trata dos detalhes de ingresso nas instituições militares.

Por causa da alteração, o PLC ainda volta para a Comissão de Constuição e Justiça para ser reavaliado, cuja reunião ordinária deve acontecer só no próximo ano.

O deputado Sargento Amauri Soares, vice-presidente da Comissão e um dos mais ferverosos opositores ao fim da exigência de curso superior, não estava presente na reunião, pois participava de solenidade de formatura na Academia da Polícia Militar.

29 de nov de 2012

Chefes da segurança pública nacional se reunem em SC

Começa nessa quarta-feira as reuniões simultâneas do Colégio Nacional de Secretários de Segurança Pública (CONSESP), do Conselho Nacional de Comandantes-Gerais PM/CBM (CNCG) e do Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil (CONCPC). Santa Catarina vai ser o estado anfitrião do evento, cuja cerimônia de abertura será às 18h30min no Auditório Deputada Antonieta de Barros da Assembleia Legislativa.

26 de nov de 2012

Foto: do nada para o lugar nenhum

16 de nov de 2012

Acors e Aprasc lançam "Carta aberta à sociedade catarinense"

“...mesmo com o risco da própria vida!”

A Associação dos Oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina -  ACORSe a Associação de Praças da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Santa Catarina – APRASC manifestam à sociedade catarinense a verdadeira realidade enfrentada por policiais militares e bombeiros militares, sob as políticas de segurança pública do governo do Estado.
Entendemos que tais situações atingem e interferem  os profissionais dos demais órgãos que compõem a Secretaria de Estado da Segurança Pública, bem como a necessidade do tema ser percebido como algo complexo, sistêmico e que carece de políticas públicas de segurança, notadamente em ações sociais, governamentais, jurídicas, midiáticas e da participação popular, tudo em prol de valorizar nossos profissionais que dão avida pela sociedade catarinense.

1. Santa Catarina é um Estado de Excelência
Santa Catarina é hoje um Estado considerado de excelência em relação aos demais estados brasileiros. Isso resulta em qualidade de vida paraos seus cidadãos e no aumento sistemático de arrecadação das receitas do Estado, devido ao aporte financeiro que acompanha as pessoas que aqui se instalam, visitam ou residem. Contudo, é importante ressaltar que há turismo atraente e de qualidade, uma vez que vivemos em um ambiente seguro e de cultura da paz mantido pelas polícias. Um dos principais motivadores para a instalação de  empresas é justamente o clima harmônico e de segurança propiciado pelas polícias. Tais Corporações atuam de forma ética, pacífica e em defesa da população que tanto nos orgulha. Somos as Corporações de segurança do país com os menores índices de corrupção e violência policial. Além disso, desenvolvemos operações de abrangência Estadual pautadas pela excelência e pelo comprometimento, a exemplo do sucesso de todas as eleições bianuais com a presença de policiais em todas as seções eleitorais do Estado;

14 de nov de 2012

Respostas evasivas

Do coronel José Luiz Masnik, ex-comandante do Corpo de Bombeiros Militar de SC:

13 de nov de 2012

Ismael retira projeto que desoboriga curso superior para PM

O deputado Ismael dos Santos informou através da Tribuna da Assembleia Legislativa que, diante dos apelos dos policiais e bombeiros militares, vai retirar de tramitação o Projeto de Lei Complementar nº 30/2012, que acaba com a obrigatoriedade do diploma de curso superior para ingressar nas corporações militares estaduais.

Ele afirmou que vai debater o assunto - a regulamentação da entrada de servidores na Polícia e Bombeiro Militar - durante a tramitação do Projeto de Lei Complementar nº 8/2012, que dispõe sobre o ingresso nas carreiras das instituições militares. O projeto está tramitando na Comissão de Constituição e Justiça sob relatoria do deputado Amauri Soares, que também relataria o PLC 30.

11 de nov de 2012

ADI sobre anistia a militares grevistas terá rito abreviado

Relator da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 4869, o ministro Dias Toffoli aplicou ao caso o rito abreviado previsto no artigo 12 da Lei das ADIs (Lei 9.868/99).

A ação foi ajuizada no Supremo Tribunal Federal pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel, aquele mesmo que acusou integrantes do governo Lula de praticar o chamado "mensalão", contra a lei que concede anistia aos policiais militares e bombeiros de 13 estados e do Distrito Federal que participaram de movimentos reivindicatórios por melhores salários e condições de trabalho.

Com isso, o processo terá seu mérito julgado diretamente pelo Plenário, sem prévia análise do pedido de liminar, em razão da “relevância da matéria e de seu especial significado para a ordem social e a segurança jurídica”. Toffoli também solicitou informações à Presidência da República e ao Congresso Nacional. O relator vai dar também o prazo de vista de cinco dias para o advogado-geral da União e ao procurador-geral da República.

A Lei 12.505/2011 anistia policiais militares e bombeiros de Alagoas, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rondônia e Sergipe que participaram de movimentos entre 1º de janeiro de 1997 e a sua publicação (13/10/2011), e também os bombeiros e policiais militares da Bahia, Ceará, Mato Grosso, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Roraima, Santa Catarina, Tocantins e Distrito Federal que fizeram manifestações por melhores salários e condições de trabalho entre a data da publicação da Lei 12.191/2010 (13/01/2010) e o dia 13 de outubro de 2011.

Na verdade, a segunda lei é sequência da primeira, criadas a partir de uma articulação da Associação Nacional de Praças (Anaspra) para anisitiar centenas de militares estaduais que foram expulsos de suas corporações por participar de movimento tipicamente grevista - proibido para militares.

Santa Catarina

Assembleia Legislativa aprova anistia aos policiais e bombeiros militares A Lei 12.191/2010 também está sendo questionada no STF por meio da ADI 4377, apresentada pelo ex-governador Luiz Henrique da Silveira. Segundo o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, o argumento de ambas as ADIs é a ausência de competência da União para conceder anistia relativamente a infrações administrativas cometidas por servidores estaduais.

8 de nov de 2012

Deputado Ismael defende fim de curso superior para a PM

Projeto de deputado Ismael dos Santos (PSD) tira a obrigatoriedade de diploma de curso superior para ingressar na carreira de praças da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. A proposta altera a Lei Complementar nº 454, de 2009.

O parlamentar argumenta que o atual requisito diminiu a quantidade de interessados para participar do concurso da PM, já que o salário é muito baixo para quem tem curso superior. "O cidadão que faz um curso superior de quatro anos não vai querer entrar na Polícia Militar para ganhar o salário inicial de R$ 2.200", afirmou. Dos Santos defendeu que a exigência de Direito para quem vai concorrer à carreira de oficial deve ser mantida. "O que aqueles que estão interessados a ingressar na corporação precisam mesmo é estar bem treinados, bem equipados e bem pagos. Ponto final", disse. Para ele, os oito meses de treinamento são suficientes para formar um agente.

24 de out de 2012

Comunicado de greve Sindsaúde

Cobertura de PMs é motivo de indignação e gozação

Pegou mal, muito mal, entre os policiais militares, tanto praças como oficiais, a ideia de colocar uma cobertura (chapéu) especial para as festas típicas de outubro, como a Oktoberfest (Blumenau) e a Schutzenfest (Jaraguá do Sul).

Veja as fotos extraídas do site oficial da PM de Santa Catarina (clique para aumentar):


Nas redes internas, os militares manifestaram opiniões que vão da indignação à gozação. Muitos ainda consideraram um desrespeito à instituição e aos trabalhadores da segurança pública, dando a entender que o boné tira a credibilidade dos agentes.

22 de out de 2012

Diplomas falsos para entrada na PM repercute na Alesc

A denúncia feita pelo jornal "Diário Catarinense" sobre o uso de diplomas falsos por policiais militares, também repercutiu na Assembleia Legislativa através de pronunciamento dos deputados Ismael dos Santos, Maurício Eskudlark (PSD) e Sargento Amauri Soares (PDT), na sessão ordinária de quarta-feira (17).
Contra

Ismael sugeriu que a obrigatoriedade do diploma nos concursos para a PM seja revista. Segundo ele, a exigência faz com que a procura pela carreira seja menor. “Não vejo a necessidade de curso superior. O policial precisa ser bem pago, bem treinado e bem equipado”.

O delegado Eskudlark também seguiu na mesma linha, questionando a exigência. “Temos pessoas com vocação, potencial e capacidade, que não têm curso superior, mas seriam grandes profissionais da segurança pública”. Não fez o mesmo questionamento para a obrigatoriedade de diplomas para entrada na Polícia Civil.

Comunicado do Sindsaúde-SC sobre a greve

15 de out de 2012

Servidores da saúde de Joinville realizam ato público

Os servidores estaduais da saúde, com a greve suspensa desde a semana passada, começam a realizar atividades de protesto nas unidade de saúde. Em Joinville, nesta segunda-feira, 15, os servidores realizam ato público de uma hora, das 13h às 14h, no Pronto-Socorro do Hospital Regional Hans Dieter Schmidt. As duas unidades do município participam da atividade e contam com reforço dos trabalhadores de Florianópolis. Na quarta-feira, 17, o ato público será realizado na Capital, a partir das 14h, na Praça Tancredo Neves, Centro.

A agenda de paralisações de uma hora, todos os dias, reforça a mobilização e o caráter temporário da suspensão da greve.

10 de out de 2012

Deputado Morastoni manifesta apoio aos servidores da saúde

Foto: Fábio Queiroz / Agência AL
O deputado Volnei Morastoni (PT), presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, apoiou da tribuna, na tarde de quarta-feira 10/10, as reivindicações dos servidores da saúde e elogiou o voto de confiança de 15 dias dado pela categoria ao governador. A greve começou na terça-feira 09/10 e foi suspensa temporariamente depois de decisão em assembleia extraordinária.

O parlamentar também lembrou da campanha Outubro Rosa, em vigor pela conscientização pela prevenção do câncer de mama. Ele ainda defendeu que a União destine 10% da receita bruta à saúde. “Para dar conta das responsabilidades do SUS”, afirmou.

9 de out de 2012

Paralisação afeta 70% do serviço público estadual de saúde

A greve de praticamente apenas um dia, suspensa temporariamente em decisão da assembleia após apelo do governo do Estado, paralisou cerca de 70% do serviço público estadual do Estado, de acordo com estimativa da diretora do Sindsaúde, Simone Hagemann.

O movimento alcançou as 10 principais unidades de saúde do Estado: Instituto de Psiquiatria (IPQ), Hospital Regional de São José, Maternidade Carmela Dutra, Hospital Celso Ramos, Cepon, Hemosc, Hospital Nereu Ramos, Hospital Infantil, Maternidade Darcy Vargas e Hospital Regional de Joinville.

Ficaram mantidos os atendimentos de emergência e urgência. Os pacientes já internados também continuaram recebendo assistências. As demais atividades ficaram suspensas.

Saúde decide suspender greve por duas semanas

Foto de Carlos Kilian / Agência AL
A assembleia extraordinária dos servidores da saúde, reunidos no hall da Assembleia Legislativa na tarde terça-feira (09/10), aprovou a suspensão temporária da greve da categoria até o dia 23 de outubro. A defesa da proposta foi feita na reunião pelos integrantes do comando de greve, que resolveu dar um voto de confiança ao governo do Estado.

Também ficou decidido manter paralisação de uma hora, todos os dias, das 13 às 14 horas.

Clique para aumentar
Em ofício enviado na segunda-feira (08/10), o secretário-adjunto da Secretaria da Saúde, Acélio Casagrande, pede aos diretores do Sindicato da Saúde a supensão do movimento por 15 dias, quando o governo promete apresentar manifestação "acerca da pauta de reivindicações".

Para a direção do sindicato, no entanto, ainda fica a dúvida sobre o conteúdo da contraproposta que o governo vai apresentar em duas semanas e qual ponto da pauta de reivindicações o governo pretende atender.

Assembleia rosa das servidoras da saúde

A iluminação temática do Outubro Rosa na Assembleia Legislativa deu uma coloração diferente para a reunião dos servidores da saúde no hall do Parlamento, muito apropriado para as servidoras, que são a grande maioria na categoria.

Fotos de Carlos Kilian, da Alesc.



Deputado Soares comenta greve dos servidores da saúde

Publicado originalmente no site do deputado Sargento Soares
A deflagração da greve dos servidores estaduais da saúde foi comentada na tarde desta terça-feira (09/10) pelo deputado Sargento Amauri Soares em seu pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa. Os servidores estão há mais de um mês mobilizados em torno do reajuste salarial, quando o governo, segundo o deputado, "de forma imprudente provocou a categoria".

A mobilização começou depois que Secretaria de Estado da Saúde anunciou o corte gradual de horas extras, chamadas de horas plantão, e a contratação de 300 servidores para o Hospital Regional de São José. Segundo o Sindicato dos Servidores da Saúde (Sindsaúde), o pagamento da hora plantão representa hoje de 30 a 75% do salário dos servidores. Por mais de 20 anos, ainda segundo o sindicato, o governo se utilizou do expediente da hora plantão para suprir a falta de funcionários, deixando os servidores, na opinião do deputado, "sufocados por uma jornada de trabalho intensa".

Sindsaúde: Edileuza Fortuna fala sobre a deflagração da greve

Edileuza Fortuna, vice-presidente do Sindicato da Saúde (Sindsaúde), fala sobre os motivos que levaram os servidores da Saúde a deflagrar a greve no serviço público de saúde, em entrevista para a Rádio Alesc e TVAL. No momento da entrevista, os servidores realizam assembleia extraordinária, no hall da Assembleia Legislativa, para discutir pedido do governo de suspensão da greve por 15 dias até uma nova contraproposta.


 

Confira o desempenho dos parlamentares na disputa municipal

Da Agência AL:

Três deputados estaduais seguem na disputa pela prefeitura de suas bases eleitorais. Os resultados das eleições municipais deste domingo (07) confirmaram a presença de Cesar Souza Junior, Jean Kuhlmann e Kennedy Nunes, todos do PSD, no segundo turno em Florianópolis, Blumenau e Joinville, respectivamente.
Cesar venceu a disputa no primeiro turno na Capital com 31,68% dos votos válidos (76.024). Ele terá como adversário Gean Loureiro (PMDB), que atingiu 27,37% (65,678 votos).

Em Blumenau, Jean ficou na segunda posição, como 30,75% dos votos válidos (57.067) e terá como concorrente no segundo turno Napoleão Bernardes (PSDB), que recebeu 38,68% dos votos (71.792).
Já no maior colégio eleitoral de Santa Catarina, Kennedy Nunes venceu o primeiro turno com 41,42% dos votos válidos (100.058). Ele terá como adversário Udo Dohler (PMDB), que recebeu 35,52% dos votos (85.817).

Em Lages, deputado é eleito

Ao menos um deputado estadual não estará mais na Assembleia Legislativa em 2013. Trata-se de Elizeu Mattos (PMDB), eleito prefeito de Lages, na Serra Catarinense.

Eleições alteram legislativo estadual em 2013

Da Agência AL:

As eleições municipais deste ano podem abrir até quatro vagas no Legislativo estadual em 2013. Uma dessas vagas já está confirmada: trata-se do deputado Elizeu Mattos (PMDB), que foi eleito prefeito de Lages, na Serra Catarinense. As outras três dependem do desempenho dos três deputados estaduais que vão disputar o segundo turno: Cesar Souza Júnior em Florianópolis, Kennedy Nunes em Joinville e Jean Kuhlmann em Blumenau, todos do PSD.

A vitória de Elizeu deve significar a efetivação do suplente Maurício Eskudlark (PSD), 25º colocado dentro da coligação composta por PTB/PMDB/PSL/PSC/DEM/PTC/PRP/PSDB nas eleições de 2010, abrindo vaga para Daniel Tozzo (PSDB) como suplente. Atualmente, Eskudlark exerce o mandato de deputado, já que dois parlamentares da coligação – Ada Faraco de Luca e Valdir Cobalchini – estão licenciados para ocupar os cargos de secretária estadual de Justiça e Cidadania e secretário estadual de Infraestrutura, respectivamente.

22 de ago de 2012

SC Saúde tem evolução de 140% em seis meses

Reproduzo notícia da assessoria de comunicação do plano SC Saúde em seu site:

No dia 31 de julho a gestão própria do plano do servidor público estadual, o SC Saúde, completou seis meses de atuação. Diante disso, a Secretaria de Estado da Administração divulgou, nesta terça-feira (21/8), um balanço relativo a esse período. No total geral de prestadores credenciados ao plano, houve uma evolução de 140% desde a implantação, em fevereiro deste ano. Com a estabilização do novo modelo, também se verificou a diminuição das chamadas para o Contact Center. Em fevereiro, registrou-se 36.840 chamadas e em agosto apenas 4.727. “Cumprimos a primeira fase com êxito, mas o trabalho de aprimoramento é contínuo”, afirmou o secretário da pasta, Milton Martini. 

24 de jul de 2012

Emendas dos voluntários e delegados já estão publicadas

Já está em vigor, desde o dia 12 de julho de 2012, quando publicado no "Diário Oficial" do Executivo a Emenda Constitucional nº 60, que atribui poderes de polícia aos chamados bombeiros voluntários. Segue o trecho alterado do artigo 112 da Constituição estadual:

Parágrafo único. No exercício da competência de fiscalização de projetos, edificações e obras nos respectivos territórios, os Municípios poderão, nos termos de lei local, celebrar convênios com os corpos de bombeiros voluntários legalmente constituídos até maio de 2012, para fins de verificação e certificação do atendimento às normas de segurança contra incêndio.” (NR)

A Emenda Constitucional nº 61, que concede transforma a função de delegado da Polícia Civil em carreira jurídica , também já está em vigor:

21 de jul de 2012

Tupãzinho é candidato a vereador em... Tupã-SP

Foto do TSE
Quem não se lembra dele? O famoso talismã da fiel, Tupãzinho, ídolo na década de 90 e autor do gol que deu o primeiro título brasileiro ao Corinthians, é candidato a vereador de Tupã, Oeste de São Paulo.

Pedro Francisco Garcia não é tupaense, mas foi criado na cidade e começou sua carreira como jogador profissional no Tupã Futebol Clube.

Depois que saiu do Timão foi para o América-MG, onde foi campeão brasileiro da Série B e artilheiro da competição em 1997. Também conquistou o coração da fanática torcida americana. Nessa campanha, em 23 jogos, o América obteve 14 vitórias, 4 empates, 5 derrotas, 34 gols pró e 18 contra. Só o Tupãzinho fez 13 gols.

No Corinthians, o jogador atuou em 340 jogos, marcou 52 gols e conquistou, além do Campeonato Brasileiro de 1990, o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil, ambos em 1995.

No futebol, é um vencedor!

Candidatos da Capital prometem acabar com desvio de função

Durante debate dos candidatos a prefeito de Florianópolis a candidata Angela Albino levantou o fato de a Capital contar com mais de 400 policiais em "desvio de função", conforme suas próprias palavras. Ela prometeu atuar para mudar essa situação. Não explicou como. Segundo ela, essa situação faz com que a cidade tenha uma falsa impressão de número elevado de agentes.

O canditado César Souza Júnior (PSD) concordou com essa proposta e prometeu o mesmo empenho. Ele, por sua vez, prometeu dar mais atribuições à Guarda Municipal, como fazer a segurança das pessoas, ampliando suas funções de proteção dos bens públicos municipais e de organização do trânsito.

O debate foi promovido pela Record News, no horário do almoço de sábado, 21/07.

19 de jul de 2012

Entidades se manifestam a favor do coronel Masnik

À autoexoneraçao do comandante-geral do Corpo de Bombeiro Militar, coronel José Luiz Masnik, se seguiu uma inequívoca campanha de solidariedade. Além de manifestações pessoais nas redes sociais, em especial Facebook e Twitter, as associações classistas representantes dos bombeiros também se posicionaram.

A Associação de Praças de Santa Catarina (Aprasc), pelo lado dos soldados, cabos, sargentos e subtenentes, e a Associação de Oficiais Militares de Santa Catarina (Acors), dos oficiais, emitiram, cada uma, nota transmitindo contrariedade com a saída do comandante.

O jornalista Carlos Damião, do jornal Notícias do Dia, chegou a escrever em sua coluna diária, de 19 de julho, que "nunca antes na história catarinense um comandante do Corpo de Bombeiros recebeu tanto apoio (...) As redes sociais 'bombaram' nas últimas 48 horas, com centenas de mensagens, inclusive de outros Estados".

Leia a seguir as manifestações:

17 de jul de 2012

Comandante do Corpo de Bombeiro Militar pede pra sair

Através do Twitter, em quatro cinco breve mensagens, o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar, coronel José Luiz Masnik, pediu ao governador Raimundo Colombo exoneração de seu cargo. Nos mesmos comentários, ele decidiu não explicitar os motivos que o levaram a essa decisão:

Reprodução: http://twitter.com/comandocbmsc

O agora ex-comandante-geral faria um grande serviço à população se explicasse o motivo de sua saída. Caso contrário, qualquer um fica livre para fazer a sua interpretação.

Pela menos duas hipóteses, separadas ou isoladamente, são possíveis:

4 de jul de 2012

Candidatos a prefeito se esbarram na Assembleia Legislativa


Enquanto o clima de campanha não esquenta, três deputados candidatos a importantes prefeituras de Santa Catarina se encontraram na manhã dessa quarta-feira, 04/07, no plenário da Assembleia Legislativa, para trocar figurinha. Da esquerda para a direita, não necessariamente do ponto de vista ideológico, Kennedy Nunes (Joinville), Elizeu Mattos (Lages), e Cesar Souza Júnior (Florianópolis).

Foto de Fabio Queiroz, da Agência Alesc

29 de jun de 2012

Vídeo: Luzes e sombras da pacificação nas favelas

O jornal espanhol "El País" publica no domingo um suplemento especial sobre o trabalho das Unidades de Polícia Pacificadora, do Rio de Janeiro, escrita pelo correspondente Francho Barón e fotografias de Rafael Sánchez-Fabrés.

Por enquanto, confira o vídeo:




Nota do comandante do Bombeiro Militar de Blumenau

Através de e-mail, o comandante do 3º Batalhão de Bombeiros Militar, de Blumenau, tenente-coronel Júlio César da Silva, manifestou sua posição em relação ao post publicado aqui sobre a postura do comandante-geral da corporação, bem como a notícia publicada no jornal "A Notícia" citada na matéria.

Segue a nota:

Manifestação do Comandante do Corpo de Bombeiros Militar de Blumenau   
Quero manifestar em meu nome e de mais 10 Comandantes de Batalhão de Bombeiros. Sobre nosso integral e total apoio em todas as ações do Sr Cel Masnik. O mesmo está defendendo a nossa Corporação, inclusive temos intenção de deixar um documento assinado, manifestando nossa integral concordância e alinhados com as Ações do nosso Comandante, em havendo substituição do Sr. Comandante Geral, será necessário trocar os Comandantes dos Batalhões de todas as grandes cidades do nosso Estado. Uma vez que muito nos honra servir sob o Comando do Coronel Masnik, que sempre defende e defendeu o CBMSC. No Corpo de Bombeiros Militar e Comunitários, somos contrários a PEC 001, por querer privatizar os serviços de Bombeiro. Somos favoráveis e parceiros dos Bombeiros Voluntários, mas eles precisam prestar contas de suas ações.

20 de jun de 2012

Admissibilidade das PECs de carreira jurídica é aprovada

O Plenário da Assembleia Legislativa aprovou, na tarde de quarta-feira 20/06, a admissibilidade das duas propostas de emenda constitucional, de 2011, que propõem transformar em carreira jurídica os grupos da segurança pública de delegados da Polícia Civil e de oficiais da Polícia Militar.

O único voto contrário foi do deputado Sargento Soares (PDT).

Com a aprovação da admissibilidade, as PECs retornam à Comissão de Constituição e Justiça para análise da constitucionalidade e legalidade. Não existe previsão para finalizar a tramitação.

A PEC nº 10/2011, da Polícia Militar, de autoria do deputado Marcos Vieira (PSDB), sugere alterar o artigo 107 da Constituição estadual e ficar com o seguinte texto:

Senadora repercute fraudes em concursos públicos do país

A senadora Ana Amélia Lemos repercutiu no Plenário reportagem veiculada no "Fantástico" as fraudes em concursos públicos no Brasil. Segue a notícia e depois o trecho do discurso. A fonte é a Agência Senado.

 
 Ao comentar a reportagem do programa Fantástico, da TV Globo, que denunciou, no último domingo (17), fraudes em vários concursos públicos, a senadora Ana Amélia (PP-RS) condenou a prática e disse que as autoridades precisam criar mecanismos para impedir mais episódios desse tipo.

- O debate sobre os concursos públicos precisa acontecer o mais rápido possível para que todas as regras e crimes sejam discutidos e possamos fazer justiça a esses milhões de estudantes brasileiros que dedicam horas de estudo e investem muito na esperança de um futuro melhor – afirmou nesta terça-feira (19), em Plenário.

Na opinião da senadora, a reportagem revelou uma “verdadeira maracutaia dos concursos fajutos, armados, montados para beneficiar apadrinhados políticos”. Ela disse que as fraudes em concursos públicos vêm sendo usadas por corruptos para empregar parentes e apadrinhados de uma maneira que revolta os cidadãos de bem.

18 de jun de 2012

Comandante do Bombeiro Militar: situação ou oposição?

Fotos: Alexandre Brandão
Polêmica, a proposta de emenda constitucional, que dá poderes aos Bombeiros Voluntários para fazer vistorias em edificações, tem colocado o Comando do Corpo de Bombeiros Militar em oposição ao governo e sua base aliada na Assembleia Legislativa. A corporação inteira - da cúpula à base - tem se manifestado contrária à PEC.

Apesar de ser de iniciativa parlamentar, assinada pela Mesa Diretora da Alesc, a PEC-01/2012 tem o apoio de importantes membros do Executivo. Um deles é o secretário de Estado da Infraestrutura, Valdir Cobalchini (PMDB), conhecido por sua defesa intransigente aos voluntários.

Na Assembleia, dos sete integrantes da chamada "bancada dos bombeiros voluntários" seis fazem parte da base governista, sendo dois do mesmo partido do governador, o PSD - Darci de Matos e Kennedy Nunes. E, por coincidência, da mesma base eleitoral do ex-governador Luiz Henrique da Silveira, apoiador militante da emenda constitucional.

Durante a votação da admissibilidade da PEC em Plenário, em 8 de maio, a proposta recebeu votos contrários majoritariamente da oposição - apenas dois deputados da base aliada votaram a favor: Romildo Titon (PMDB), presidente da Comissão de Constituição e Justiça, e Edison Andrino (PMDB), líder do governo.

Para piorar o desconforto do Comando, até mesmo o governador Raimundo Colombo declarou, em 23 de maio, que é favorável à aprovação da PEC-01. Desde então, a proposta continua em tramitação na Alesc. Pode ser aprovada ou rejeitada pela CCJ. Se recusada, ainda pode receber um recurso em Plenário, instância em que a maioria já se mostrou favorável à PEC. Quer dizer, a chance de ser aprovada é enorme.

Com a declaração do governador e a consequente aprovação da PEC, o que fará o comandante-geral do Bombeiro Militar, coronel José Luiz Masnik?

15 de jun de 2012

Cancelado debate sobre unificação das polícias Civil e Militar

Notícia publicada na Agência Câmara informa que o debate na Câmara dos Deputados sobre unificação das polícias foi cancelado por "incompatibilidade na agenda dos convidados". Será mesmo que o problema foi a agenda? Ou falta de vontade?

Cancelado debate sobre unificação das polícias Civil e Militar

A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público cancelou a audiência pública que realizaria nesta quinta-feira (14) para discutir a unificação das polícias Civil e Militar. A reunião foi cancelada por incompatibilidades na agenda dos convidados. Nova data para o debate ainda será definida.

Leia a íntegra na fonte

14 de jun de 2012

Presidente da Acors, coronel Schauffert faz um desabafo

Divulgação Alesc
Esvaziada e burocrática, a audiência para discutir a insegurança pública na Grande Florianópolis, realizada em Palhoça pela Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa, teve um único momento que fugiu do script*.

O coronel Fred Harry Schauffert, comandante da 11ª Região da Polícia Militar, que engloba as principais unidades da região continental da Grande Florianópolis, fez um desafabo sobre a situação da instituição e defendeu uma mudança drástica e radical em todo sistema de segurança pública do Brasil.

Logo no começo, o coronel começou criticando a ausência da comunidade na audiência, e lembrou o artigo 144 da Constituição Federal, que diz que a segurança pública é "dever do Estado" e "responsabilidade de todos". Mais: defendeu a reformulação de todo o sistema penal e processual penal do país para se aumentar o poder de polícia. "Ou estaremos fadados ao insucesso", sentenciou no alto de seus 36 anos e seis meses de efetivo trabalho na PM.

30 de mai de 2012

Terceirizados do TJSC têm direitos trabalhistas atacados

tj.sc.gov.br
Compartilho texto do jornalista Rubens Lunge (Sinjusc):

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) foi pelo menos conivente com a precarização de relações de trabalho de cerca de 20 terceirizados nos últimos meses. A RBM Soluções, como sede em São José, na Grande Florianópolis, não assinou a carteira dos trabalhadores e os salários eram pagos em dinheiro, entregues dentro de envelopes, nas dependências do Arquivo Central do Tribunal.

A terceirização envolvendo a RBM não é o único caso de ataque a direitos trabalhistas no Tribunal catarinense. O Inquérito Civil 000384.2006.12.000/0-25, aberto em 2006 pelo Ministério Público do Trabalho em Santa Catarina, apura esta e outras denúncias de irregularidades envolvendo terceirizados e estagiários. Com cerca de mil páginas, iniciou com uma denúncia anônima contra o Governo do Estado – Tribunal de Justiça e a intermediária de mão-de-obra Plansul.

Desde fevereiro deste ano, o Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado de Santa Catarina (SINJUSC) aguarda resposta a um pedido encaminhado para a presidência do TJSC sobre as denúncias de trabalhadores da RBM. A solicitação foi transformada no processo administrativo 451.321.-2012.5. Até agora, a Diretoria de Documentação e Informação do Tribunal disse apenas que entre janeiro e fevereiro de 2012 estavam no Arquivo Central 52 trabalhadores da RBM. O contrato entre o TJSC e a RBM, no entanto, previa 12.

29 de mai de 2012

Comissão aprova PL que regula investigação criminal militar

Aprovado na Comissão de Segurança Pública projeto (PL2291/11) que regula a investigação criminal conduzida por oficiais militares dos Estados e do Distrito Federal, nos crimes militares praticados pelos próprios militares.

É considerado crime militar toda violação acentuada ao dever e aos valores das instituições militares.

O texto aprovado foi o substitutivo ao projeto apresentado pelo relator, deputado William Dib, do PSDB de São Paulo. Segundo ele, as alterações servem para deixar bem claro que a norma refere-se a crime militar praticado por militar dos estados e do DF e evitar que haja conflitos no campo das competências da polícia judiciária militar federal e da polícia judiciária comum.

Entre outros pontos o texto estabelece que a investigação criminal militar será conduzida pelo oficial militar com isenção, imparcialidade, autonomia e independência. O superior hierárquico não poderá assumir as investigações,
a não ser por motivo de interesse público e mediante despacho fundamentado.

O oficial também não poderá ser compulsoriamente afastado da investigação criminal militar que preside. As exceções são motivo de interesse publico e hipóteses previstas em regulamento específico.

16 de mai de 2012

ACJM-SC: 5ª Convenção Catarinense de Solidariedade a Cuba

Clique para ampliar
A Associação Cultural José Martí de Santa Catarina realiza a 5ª Convenção Estadual de Solidariedade a Cuba nesta quinta-feira, 17 de maio, às 19 horas, no Plenarinho da Assembleia Legislativa, na Capital. O evento é parte da programação da Convenção Nacional que vai acontecer em Salvador (BA) entre os dias 24 e 27 de maio.

A convenção estadual vai contar com a presença de Fabio Simeón, representante do Instituto Cubano de Amizade com os Povos (Icap) para a América Latina. A programação também inclui a discussão sobre os temas recorrentes do movimento de solidariedade a Cuba, tais como: bloqueio econômico e midiático; liberdade dos cinco heróis cubanos presos nos EUA; validação dos diplomas dos estudantes de Medicina em Cuba; brigadas de solidariedade; entre outros assuntos.

A ACJM-SC está convidando todas as pessoas interessadas em promover a solidariedade descompromissada com o povo cubano e sua revolução, além de lideranças sindicais, de movimentos sociais e de partidos políticos e autoridades estaduais.

Contamos com sua presença. Mais informação com Edison Puente (48-9946-9441) ou através do blog Solidários (convencao2009.blogspot.com.br).

9 de mai de 2012

Direito de greve de policiais civis é tema de repercussão geral

 Em resumo, a notícia a seguir informa que decisão do STF sobre greve de policiais civis pode se tornar uma referência para decisões em outras instâncias:

Policiais civis do Ceará fizeram greve em janeiro
O Plenário Virtual do Supremo Tribunal Federal (STF) admitiu a existência de repercussão geral na matéria tratada no Recurso Extraordinário com Agravo (ARE 654432), que discute a legalidade, ou não, do exercício do direito de greve por parte dos policiais civis, diante da ausência de norma regulamentadora.

Briga entre corporações de bombeiros tem motivação eleitoral

Da esquerda para a direita, Matos e Saretta em defesa dos voluntários na CCJ
(Crédito: Eduardo Guedes de Oliveira / Alesc)

Para além da disputa ideológica e de atribuições, a briga na Assembleia Legislativa envolvendo os bombeiros militares e voluntários tem um pano de fundo muito mais relevante para os parlamentares. Trata-se da disputa política-eleitoral, tanto para a situação como para a oposição.

A dança de cadeiras operada na reunião da Comissão de Constituição e Justiça, na manhã em que foi votada a admissibilidade da PEC que dá poder de polícia aos voluntários, trocando deputados titulares contrários à proposta e colocando outros favoráveis, evidencia o interesse eleitoral na disputa.

Principal defensor dos bombeiros voluntários e pré-candidato a prefeito de Joinville pelo PSD, o deputado Darci de Matos substituiu na CCJ o deputado José Nei Ascari, seu colega de partido. Ascari preferiu se abster de votar para não confrontar seu ex-chefe, o ex-governador Luiz Henrique da Silveira, já que ele considerava a PEC inconstitucional. Por outro lado, foi uma forma de criar palanque e prestigiar o candidato do PSD em Joinville.

CNJ quer regular trabalho de policiais no Judiciário

O Conselho Nacional de Justiça emitiu resolução para regular o trabalho de policiais e bombeiros militares no Poder Judiciário. A ideia é (1) organizar essa função que hoje em dia é feita sem nenhum critério e (2) tirar policiais e bombeiros de desvio de função nos tribunais. Conforme inspeções realizadas pelo CNJ, foram verificadas "práticas não condizentes com as regras de boa gestão".

O Conselho ainda determina que deverá ser realizado convêncio entre os órgãos do Poder Judiciário e as corporações de segurança, reduzindo o trabalho apenas para segurança institucional e de magistrados ameaçados. Se essa resolução não for respeitada, o CNJ indica a saída desses servidores.

Veja a íntegra da resolução:

8 de mai de 2012

Comandante do 4º Batalhão conectado com a comunidade

Imprimindo um novo tipo de comando no maior batalhão do Estado, o tenente-coronel Araújo Gomes compareceu pessoalmente à assembleia do Sinte-SC para acompanhar a mobilização da assembleia dos professores. Uma passeata na cidade podia estar se formando, mas não foi confirmada devido o número reduzido de trabalhadores.

Munido com seu tablete, o comandante do 4º Batalhão se atualiza e informa a comunidade das atividades de sua tropa, através das redes sociais.

Foto: Alexandre Brandão

2 de mai de 2012

Conasp recomenda fim de pena de restrição de liberdade

O Conselho Nacional de Segurança Pública (Conasp) emitiu recomendação aos governos estaduais para que promovam atualização nos regulamentos disciplinares das corporações militares estaduais a fim de extinguir as penas com restrição de liberdade, através dos Parlamentos estaduais.

A recomendação é baseada nos princípios e diretrizes aprovadas pela 1ª Conferência Nacional de Segurança Pública, que apontaram a adequação constitucional dos regulamentos militares.

A recomendação inclui ainda a revisão do Decreto-lei 667/69, um dos poucos resquícios da ditadura, com o objetivo também de colocar fim à pena restritiva e privativa de liberdade para punições de faltas disciplinares no âmbito das Polícias e Bombeiros Militares.

Veja a íntegra do documento aqui

1 de mai de 2012

[vídeo] Lei da Anistia causa mau súbito no Comandante



Estava revirando meus arquivos e encontrei esse vídeo de março de 2010. A situação na Polícia Militar mudou muito nesses últimos dois anos, mas vale a pena assistir de novo. Para ver a legenda, que é a parte engraçada do negócio, deve clicar em [CC] do lado direito do menu do vídeo, na parte inferior. Também tem que fechar a propaganda.

23 de abr de 2012

Site do Detran-SC ainda não exonerou diretores de Leilões

Mais de dez dias depois de o secretário da Segurança Pública, César Grubba, dissolver a Comissão Estadual de Leilões do Detran-SC, incluindo o então presidente, tenente-coronel José Theodósio de Souza Júnior, o site da autarquia ainda continua desatualizado. 

No link "Sobre o Detran", o tenente-coronel continua presidente da Comissão. Só conferir, abaixo, a imagem capturada. Se ainda der sorte, pode verificar diretamente no site




Agora, a publicação no "Diário Oficial":

8 de abr de 2012

Três coincidências envolvem dois delegados da era Pavan

Três coincidências chamam atenção no caso de exoneração do delegado Cláudio Monteiro da chefia da Deic (Diretoria Estadual de Investigações Criminais) da Polícia Civil.

A primeira coincidência: a exoneração de Monteiro representa a segunda queda de delegados da cúpula da Polícia Civil, envolvidos em possíveis irregularidades, que foram empossados pelo ex-governador Leonel Pavan. O primeiro foi o ex-delegado-geral Ademir Serafim. Pavan recentemente foi inocentado pela Justiça das acusações de corrupção e violação de sigilo funcional para favorecer a Arrows Petróleo - distribuidora de combustíveis.

Há praticamente dois anos, em 23 de abril de 2010, Pavan deu posse aos delegados Serafim (delegado-geral) - recentemente preso em suposto envolvimento em jogo de azar em Balneário Camboriú - e Monteiro (diretor da Deic). O secretário da Segurança Pública na época era o também delegado André da Silveira, ex-diretor da academia. Passado o governo Pavan, Monteiro continuou na chefia da Deic, mas subordinado ao promotor de Justiça César Augusto Grubba, atual secretário.

7 de abr de 2012

Delegado denunciado por uso excessivo de força

O mesmo delegado que em fevereiro abriu investigação para apurar uma suposta tortura cometida por policiais militares em Balneário Camboriú está sendo denunciado de abuso de poder, uso excessivo da força e de ter fraudado um flagrante.

Em entrevista ao jornal "Diarinho", publicada no dia 8 de fevereiro, o delegado ora acusado, Márcio Luiz Colatto, acusa: “Os policiais fizeram uma cagada sem tamanho”. Mais recentemente, foi a vez do advogado Alex Almeida defender seus clientes, a família Hassan, e acusar o delegado: “Houve um abuso de autoridade e lesão corporal. Primeiro é o chute e depois ele dá com o bastão no braço do meu cliente. Pior não é nem a pancadaria, mas é mentir que os meus clientes estavam armados e forçar um flagrante de tentativa de homicídios, sendo que ele não mostrou arma nenhuma”.

A denúncia contra o delegado circulou pela internet no vídeo:

2 de abr de 2012

Bom salário melhora a qualidade da segurança pública?

Muitos representantes de classe das polícias, Brasil afora, afirmam que bons salários resultam em aumeneto da qualidade da segurança pública oferecida. A notícia a seguir, publicada na Agência Senado, demonstra que isso não é - totalmente - verdade. No Distrito Federal, os policias civis e militares recebem o melhor salário do país - até porque é subsidiado pelo governo federal. No entanto, a região do entorno do DF apresenta índices de homicídio maior que a média nacional:
Se a média nacional é de 26 homicídios por 100 mil habitantes, em algumas cidades do entorno do DF essa incidência chega a 70 homicídios por 100 mil habitantes, conforme comentou o senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF).
Em outro trecho, a notícia informa que a violência em geral aumentou, conforme próprios dados do governo local:

[vídeo] Pousando em Florianópolis


26 de mar de 2012

28/03: Ato em defesa do SAMU público, às 14h30, na Alesc



Comissão de Trabalho aprova direito de associação para policial e bombeiro militar

Vicentinho lembra que a lei
que organiza os militares estaduais
foi editada durante o Regime Militar.
Fonte: Agência Câmara

A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público aprovou na quarta-feira (21) projeto de lei (PL 364/11), do deputado William Dib (PSDB-SP), que garante ao policial [e bombeiro] militar estadual o direito associativo, além de dispensá-lo de suas funções para cumprir mandato eletivo na respectiva entidade representativa. O relator da proposta, deputado Vicentinho (PT-SP), recomendou a aprovação da proposta e teve o apoio dos membros da Comissão.

Para Vicentinho, a proposta acompanha a evolução da Administração Pública e da própria sociedade brasileira ao reconhecer a participação de policiais [e bombeiros] militares em entidades representativas da categoria. De acordo com o parlamentar, a lei que organiza as polícias militares e os corpos de bombeiros militares (Decreto-lei 667/69) foi editada durante um regime de exceção.

20 de mar de 2012

Policial não tem culpa de acidente com viatura

Fonte: Portal TJSC

O Tribunal de Justiça manteve sentença da comarca de Porto Belo, que julgou improcedente o pedido de indenização por danos materiais ajuizado pelo Estado de Santa Catarina contra o policial militar Idilson de Bortoli.

O agente, a serviço no Destacamento da PM de Bombinhas, conduzia a viatura policial quando, ao fazer uma curva na avenida Leopoldo Zarling, perdeu o controle do veículo e capotou. O Estado sustentou que o conserto custou R$ 7,9 mil, e tal prejuízo teria ocorrido exclusivamente por negligência do PM, que estaria em alta velocidade.

19 de mar de 2012

Seminário: “Assassinados pela ditadura: Santa Catarina”

O Memorial de Direitos Humanos da UFSC e o Coletivo Catarinense Memória, Verdade e Justiça e o convidam para o seminário “Assassinados pela ditadura: Santa Catarina”, no dia 21 de março, quarta-feira, às 19h, no Auditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH). O seminário é gratuito e aberto à comunidade.

O objetivo do evento é provocar o debate sobre o direito à memória histórica e também sobre a busca da verdade a respeito dos mortos e desaparecidos no período da ditadura militar. O momento é oportuno para a realização deste seminário, tendo em vista a aprovação da Lei Federal que criou a Comissão da Verdade e a necessidade de mobilizar iniciativas a nível estadual que acompanhem esse movimento, bem como criar o Memorial de Santa Catarina, conforme Lei aprovada na Assembleia Legislativa em março de 2012.

12 de mar de 2012

Deputado catarinense copia projeto de lei de colega paulista

O deputado estadual Carlos Chiodini (PMDB) apresentou projeto lei na Assembleia Legislativa de Santa Catarina copiada literalmente do Estado de São Paulo. O parlamentar catarinense, e sua assessoria, não tiveram o trabalho nem de trocar os nomes dos Estados, conforme é possível perceber no parágrafo 4º do PL nº 42/2012. Veja na imagem abaixo.

A justificativa do projeto também é absolutamente idêntica. O parlamentar paulista que apresentou o projeto de lei copiado é o deputado Jooji Hato (PMDB).

Apesar do conteúdo do projeto ser nobre, a criação de uma delegacia especial de proteção aos crimes e maus tratos contra animais, não vai prosperar. O motivo é que proposição legislativa que gera despesa ao Executivo, como a criação de um órgão, é competência exclusiva do governador do Estado. É chamado "vício de origem". E é inconstitucional.

28 de fev de 2012

Possibilidade de praça ascender a oficial sem perder a função

Trago para cá artigo do advogado Giovan Nardelli sobre os "Aspectos jurídicos do ingresso de policial militar como aluno do curso de formação de oficiais, no âmbito do Estado de Santa Catarina".

Não se pode exonerar o Policial Militar que concorra a uma vaga ao oficialato, mantendo-se adido o servidor não aprovado no estágio probatório desta nova função, que, sendo estável, deverá ser reconduzido ao cargo anteriormente ocupado.

Leia a íntegra aqui.

24 de fev de 2012

Máscaras

Outro tweet desse blogueiro saiu publicado na edição de 23 de fevereiro do jornal Notícias do Dia:



22 de fev de 2012

Corinthiano Roque Citadini comenta sobre prisões de praças


Trago para cá tweets do cartola corinthiano Roque Citadini. Não pelo seu conhecido "corinthianismo", mas pelas observações em relação às prisões e grampos de lideranças "sindicais" do movimento de praças da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros da Bahia e do Rio de Janeiro:

Roque Citadini @citadini
Em outros tempos o vazamento-ilegal-de conversa de lideres sindicais teria proteso de sindicato, da OAB,da ABI, deputados.Ninguem falou nd.
11:03 - 22 Fev 12

Roque Citadini @citadini
Alguém viu, mesmo no período militar, conversa de lideres sindicais vazada no JN? E nenhum sindicalista protestou. É um fato grave.
11:00 - 22 Fev 12

16 de fev de 2012

Portal da "Veja" também repercute vídeo desse blog

Além do jornal "O Globo", o portal na internet da revista "Veja" também publicou o vídeo, editado por esse blog, que apresenta a ministra Ideli Salvatti, incentivando a mobilização de policiais e bombeiros militares em 2009. Dessa vez, o vídeo foi um publicado pelo jornalista Reinaldo Azevedo, conforme mostra a imagem abaixo.


15 de fev de 2012

"O Globo" repercute vídeo do blog

Captura de tela (clique para ampliar)

O jornal fluminense "O Globo", de circulação nacional, divulgou o vídeo publicado pela primeira vez nesse blog que envolve a ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti. Ela aparece fazendo um discurso para policiais e bombeiros militares ligados à Anaspra, na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, incentivando a mobilização da categoria.

Diversos blogs e sites informativos também replicaram a notícia. Em menos de 24 horas, o vídeo já tinha mais de 5 mil visualizações no Youtube.

Se apropriar de conteúdo alheio na internet é cada vez mais comum. Até aí tudo bem. Mas só faltou à matéria do "Globo", que pode ser encontrada aqui, citar a fonte de referência. Não dói e nem  tira pedaço.

11 de fev de 2012

Ideli, ao lado de Prisco, incentivou mobilização de militares



Em dezembro de 2008, policiais e bombeiros militares ganharam os quartéis de Santa Catarina para reivindicar o cumprimento da Lei Complementar nº 254/2003, a famosa Lei 254. Foram oito dias de paralisação, que atravessou o Natal e se aproximou da virada do ano. Foram dias tensos, que se prolongaram por meses, anos, com a inquisição instalada nos quartéis depois que os praças suspenderam a paralisação.

Foram abertos mais de 50 conselhos de disciplinas, para julgar expulsões, e centenas de processos administrativos e inquéritos militares. No final das contas, 18 policiais militares foram expulsos da corporação.

Uma longa mobilização e campanha foi empreendida para se conquistar a anistia dos militares, cuja vitória só foi obtida três anos depois - dezembro de 2011 - de deflagrado o movimento de reinvidicação.

O vídeo a seguir, de janeiro de 2009, faz parte do processo de mobilização para barrar o clima de inquisição instalado nos quartéis. Contou com a presenção de dirigentes de associações classistas de policiais e bombeiros militares de diversos, ligados à Anaspra, para prestar solidariedade aos colegas catarinenses. Entre eles, o atual presidente da Aspra-BA, o soldado excluído Marco Prisco.

9 de fev de 2012

Angela Albino cobra nomeação de policiais civis

Fonte Portal Alesc

A deputada Angela Albino (PCdoB) cobrou do governo estadual a nomeação de 420 policiais civis. Segundo ela, as contratações foram anunciadas em outubro do ano passado.

“Houve um concurso em que foram aprovados 680 candidatos e isso está para caducar. Chegamos no dia de hoje e os atos de nomeação não foram assinados”, afirmou.

O deputado Ismael de Matos (PSD) afirmou, durante aparte, que, em conversa com o governador Raimundo Colombo (PSD), foi informado que as nomeações serão feitas ainda este mês.

8 de fev de 2012

Nota de solidariedade aos policiais e bombeiros militares baianos

Nos dirigimos à sociedade brasileira, autoridades civis e militares e operadores da segurança pública para expressar nossa preocupação com os desdobramentos da paralisação dos trabalhadores militares da Bahia.

Após anos de busca de diálogo e negociação, devido aos baixíssimos salários recebidos pela grande maioria da tropa - que entrega sua vida para fazer segurança pública à população - os policiais e bombeiros militares da Bahia chegaram à uma situação insustentável. O governo baiano, no entanto, fechou a porta para o diálogo e, em uma atitude unilateral, encerrou as negociações. Considerando a falta de diálogo, sobrou ao movimento dos policiais e bombeiros militares baianos o último recurso de luta dos trabalhadores.

O caso que se evidencia na Bahia não é isolado. Pelo país afora diversos movimentos de paralisação de policiais e bombeiros militares têm tomado conta do cenário político. Isso se deve porque a defasagem salarial dos policiais e bombeiros militares estaduais é grave. Recentemente, duas leis federais foram aprovadas para anistiar policiais e bombeiros militares punidos por participar de movimentos reivindicatórios.

Insatisfação nos quartéis é fruto da crise

O ano de 2012 começou com a fortíssima greve unificada dos policiais militares e bombeiros do estado do Ceará, e se aprofunda com a deflagração da greve da PM no estado da Bahia. Além das mobilizações no Pará e Espírito Santo, possivelmente na próxima semana, os policiais civis, militares e bombeiros do Rio de Janeiro também devem parar.

Ocorreu o despertar dos policiais para a luta por melhores salários e condições de trabalho. A luta dos bombeiros no RJ deu exemplo de resistência. A necessidade e a justeza desta luta se espelham na defesa do PSOL pela aprovação da PEC 300. Há um conluio do governo federal e dos governos estaduais para impedir a aprovação de um piso nacional para policiais militares, e ao mesmo tempo, o governo Dilma anuncia corte de R$ 60 bilhões no orçamento 2012. Tudo isso para satisfazer os interesses dos credores da dívida pública.

2 de fev de 2012

O legiferante

Um tweet desse blogueiro foi destaque na coluna do jornalista Carlos Damião, no jornal "Notícias do Dia":


31 de jan de 2012

Depois da "encoxada" na vaquinha, a Polícia Militar brochou

Divulgada na véspera de um momento histórico para as instituições militares estaduais, a foto de policiais se divertindo com um vaquinha da CowParade ofuscou as cerimônias de promoção na Polícia Militar e no Corpo de Bombeiros realizadas nessa terça-feira (31/01), além de monopolizar as conversas no Estado. Mais que ofuscar, a repercussão da foto, queira ou não, também arranhou a imagem da centenária PM.

Estão certos os policiais que simularam uma zoofilia com uma daquelas vaquinhas enfeitadas espalhadas pela cidade? Não. E aqueles que consideram a atitude como uma "simples brincadeira"? Também não. E está certo o linchamento moral e profissional contra os militares desencadeado por setores organizados (imprensa) e desorganizados (redes sociais)? Não!

Governo entrega 500 novas viaturas para a segurança pública

Alexandre Silva Brandão


O governador Raimundo Colombo vai entregar o primeiro lote de viaturas para a Segurança Pública, às 9h desta quarta-feira (1º/2), em solenidade na Academia da Polícia Civil, em Canasvieiras. Serão entregues 175 veículos para a Polícia Civil. Na sequência, às 10h30, será a vez da Polícia Militar receber 325 viaturas em cerimônia no Centro de Ensino da corporação, no bairro da Trindade.

13 de jan de 2012

Fugitivo no Japão e fugitivos em Santa Catarina

Enquanto o Japão teve sua primeira fuga em 22 anos, na qual um chinês fugiu da penitenciária de Hiroshima pulando dois muros de 4,5 metros de altura, em temperaturas de apenas 4ºC, Santa Catarina registrou seus primeiros fugitivos de 2012 - três detentos escaparam da ala de segurança máxima da Penitenciária de Florianópolis.

A semelhança entre as duas ocorrências foi o uso de ferramentas em obras que aconteciam nas duas penitenciárias. A diferença - é claro - é a periodicidade das fugas.

12 de jan de 2012

Licitação para curso de chinês não teve interessado


A licitação aberta para contratar uma empresa especializada em ministrar curso de chinês (mandarim) para os servidores da Assembleia Legislativa não deu em nada por falta de concorrente. Não apareceu um mísero interessado, como pode se ver na imagem acima do "Diário da Assembleia" de 15 de dezembro.

Quando a licitação foi aberta, em 16 de novembro do ano passado, repercutiu negativamente no blog "De Olho na Capital" e na coluna Informe Político do "Diário Catarinense".

Foto: cachoeira em Penedo - RJ

Alexandre Silva Brandão