Cabeçalho 1

28 de fev de 2012

Possibilidade de praça ascender a oficial sem perder a função

Trago para cá artigo do advogado Giovan Nardelli sobre os "Aspectos jurídicos do ingresso de policial militar como aluno do curso de formação de oficiais, no âmbito do Estado de Santa Catarina".

Não se pode exonerar o Policial Militar que concorra a uma vaga ao oficialato, mantendo-se adido o servidor não aprovado no estágio probatório desta nova função, que, sendo estável, deverá ser reconduzido ao cargo anteriormente ocupado.

Leia a íntegra aqui.

24 de fev de 2012

Máscaras

Outro tweet desse blogueiro saiu publicado na edição de 23 de fevereiro do jornal Notícias do Dia:



22 de fev de 2012

Corinthiano Roque Citadini comenta sobre prisões de praças


Trago para cá tweets do cartola corinthiano Roque Citadini. Não pelo seu conhecido "corinthianismo", mas pelas observações em relação às prisões e grampos de lideranças "sindicais" do movimento de praças da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros da Bahia e do Rio de Janeiro:

Roque Citadini @citadini
Em outros tempos o vazamento-ilegal-de conversa de lideres sindicais teria proteso de sindicato, da OAB,da ABI, deputados.Ninguem falou nd.
11:03 - 22 Fev 12

Roque Citadini @citadini
Alguém viu, mesmo no período militar, conversa de lideres sindicais vazada no JN? E nenhum sindicalista protestou. É um fato grave.
11:00 - 22 Fev 12

16 de fev de 2012

Portal da "Veja" também repercute vídeo desse blog

Além do jornal "O Globo", o portal na internet da revista "Veja" também publicou o vídeo, editado por esse blog, que apresenta a ministra Ideli Salvatti, incentivando a mobilização de policiais e bombeiros militares em 2009. Dessa vez, o vídeo foi um publicado pelo jornalista Reinaldo Azevedo, conforme mostra a imagem abaixo.


15 de fev de 2012

"O Globo" repercute vídeo do blog

Captura de tela (clique para ampliar)

O jornal fluminense "O Globo", de circulação nacional, divulgou o vídeo publicado pela primeira vez nesse blog que envolve a ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti. Ela aparece fazendo um discurso para policiais e bombeiros militares ligados à Anaspra, na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, incentivando a mobilização da categoria.

Diversos blogs e sites informativos também replicaram a notícia. Em menos de 24 horas, o vídeo já tinha mais de 5 mil visualizações no Youtube.

Se apropriar de conteúdo alheio na internet é cada vez mais comum. Até aí tudo bem. Mas só faltou à matéria do "Globo", que pode ser encontrada aqui, citar a fonte de referência. Não dói e nem  tira pedaço.

11 de fev de 2012

Ideli, ao lado de Prisco, incentivou mobilização de militares



Em dezembro de 2008, policiais e bombeiros militares ganharam os quartéis de Santa Catarina para reivindicar o cumprimento da Lei Complementar nº 254/2003, a famosa Lei 254. Foram oito dias de paralisação, que atravessou o Natal e se aproximou da virada do ano. Foram dias tensos, que se prolongaram por meses, anos, com a inquisição instalada nos quartéis depois que os praças suspenderam a paralisação.

Foram abertos mais de 50 conselhos de disciplinas, para julgar expulsões, e centenas de processos administrativos e inquéritos militares. No final das contas, 18 policiais militares foram expulsos da corporação.

Uma longa mobilização e campanha foi empreendida para se conquistar a anistia dos militares, cuja vitória só foi obtida três anos depois - dezembro de 2011 - de deflagrado o movimento de reinvidicação.

O vídeo a seguir, de janeiro de 2009, faz parte do processo de mobilização para barrar o clima de inquisição instalado nos quartéis. Contou com a presenção de dirigentes de associações classistas de policiais e bombeiros militares de diversos, ligados à Anaspra, para prestar solidariedade aos colegas catarinenses. Entre eles, o atual presidente da Aspra-BA, o soldado excluído Marco Prisco.

9 de fev de 2012

Angela Albino cobra nomeação de policiais civis

Fonte Portal Alesc

A deputada Angela Albino (PCdoB) cobrou do governo estadual a nomeação de 420 policiais civis. Segundo ela, as contratações foram anunciadas em outubro do ano passado.

“Houve um concurso em que foram aprovados 680 candidatos e isso está para caducar. Chegamos no dia de hoje e os atos de nomeação não foram assinados”, afirmou.

O deputado Ismael de Matos (PSD) afirmou, durante aparte, que, em conversa com o governador Raimundo Colombo (PSD), foi informado que as nomeações serão feitas ainda este mês.

8 de fev de 2012

Nota de solidariedade aos policiais e bombeiros militares baianos

Nos dirigimos à sociedade brasileira, autoridades civis e militares e operadores da segurança pública para expressar nossa preocupação com os desdobramentos da paralisação dos trabalhadores militares da Bahia.

Após anos de busca de diálogo e negociação, devido aos baixíssimos salários recebidos pela grande maioria da tropa - que entrega sua vida para fazer segurança pública à população - os policiais e bombeiros militares da Bahia chegaram à uma situação insustentável. O governo baiano, no entanto, fechou a porta para o diálogo e, em uma atitude unilateral, encerrou as negociações. Considerando a falta de diálogo, sobrou ao movimento dos policiais e bombeiros militares baianos o último recurso de luta dos trabalhadores.

O caso que se evidencia na Bahia não é isolado. Pelo país afora diversos movimentos de paralisação de policiais e bombeiros militares têm tomado conta do cenário político. Isso se deve porque a defasagem salarial dos policiais e bombeiros militares estaduais é grave. Recentemente, duas leis federais foram aprovadas para anistiar policiais e bombeiros militares punidos por participar de movimentos reivindicatórios.

Insatisfação nos quartéis é fruto da crise

O ano de 2012 começou com a fortíssima greve unificada dos policiais militares e bombeiros do estado do Ceará, e se aprofunda com a deflagração da greve da PM no estado da Bahia. Além das mobilizações no Pará e Espírito Santo, possivelmente na próxima semana, os policiais civis, militares e bombeiros do Rio de Janeiro também devem parar.

Ocorreu o despertar dos policiais para a luta por melhores salários e condições de trabalho. A luta dos bombeiros no RJ deu exemplo de resistência. A necessidade e a justeza desta luta se espelham na defesa do PSOL pela aprovação da PEC 300. Há um conluio do governo federal e dos governos estaduais para impedir a aprovação de um piso nacional para policiais militares, e ao mesmo tempo, o governo Dilma anuncia corte de R$ 60 bilhões no orçamento 2012. Tudo isso para satisfazer os interesses dos credores da dívida pública.

2 de fev de 2012

O legiferante

Um tweet desse blogueiro foi destaque na coluna do jornalista Carlos Damião, no jornal "Notícias do Dia":