Cabeçalho 1

14 de fev de 2011

Comunidade fecha rua na Capital. Choque abre caminho

Na Prainha (Florianópolis), um protesto da comunidade do Morro do Mocotó reuniu, praticamente, o mesmo número de manifestantes e policiais. Moradores fecharam as ruas Silva Jardim e Mauro Ramos para denunciar uma suposta execução de um jovem por PMs.

O protesto foi facilmente abafado depois da chegada do recém criado Batalhão de Choque, com a presença do próprio comandante da unidade.

O Batalhão de Operações Especiais (Bope), apesar de superior numericamente, só ficou assistindo, assim como muitos curiosos, moradores, trabalhadores da vizinhança e repórteres.

A relação entre a comunidade e os PMs não estava amistosa, com muitos xingamentos dos populares. Comunidade empobrecida, a população está transferindo sua indignação com a ausência do Estado no local para a única instuição que conhece de perto: a Polícia.

Veja mais fotos:








Fotos: Alexandre Brandão (clique para ampliar)