Cabeçalho 1

10 de mar de 2008

Não deu certo

Ele queria muito. Mas Manoel Dias não vai assumir a presidência nacional do PDT. O segundo-vice-presidente Vieira da Cunha invocou o estatuto que lhe dá direito a assumir o cargo e colocou Maneca contra a parede. Vieira é deputado federal gaúcho e líder da bancada na Câmara. É a primeira vez que um parlamentar assume a presidência do PDT.

Jackson Lago, governador do Maranhão, que também poderia assumir, abriu mão da vaga para não virar próximo alvo de denúncias. Leia mais aqui e aqui.

O ministro Carlos Lupi abandonou a presidência depois que a Comissão de Ética Pública exigiu que ele escolhesse entre dirigir a legenda ou estar no Ministério do Trabalho. Para Dias sentar na cadeira de presidente seria necessária uma reformulação do estatuto através de uma reunião extraordinária do diretório nacional.